Tragédia em Mariana – A história do maior desastre ambiental do Brasil é o novo livro da jornalista Cristina Serra, que denuncia o completo descaso de autoridades, que tornaram o licenciamento ambiental ainda mais flexível no País. O episódio completa três anos em cinco de novembro de 2018.

Livro da jornalista Cristina Serra denuncia o descaso de autoridades em torno do rompimento da barragem da Samarco, há três anos, em Mariana (MG), que tornaram o licenciamento ambiental ainda mais flexível,l no País. Foto: Divulgação Editora Record

Na época do rompimento da barragem da Samarco, em Mariana (MG), Cristina ainda era repórter do Fantástico (Globo). No total, ela fez seis reportagens para o programa dominical.

Apesar da cobertura extensiva dedicada ao tema, o número de informação, assim como a indignação, era tão grande, que a jornalista decidiu transformar a reportagem em um livro. A obra é essencial para entender não apenas o episódio como também o irresponsável jogo de faz-de-conta do licenciamento ambiental no País.

RECONSTITUIÇÃO

Com base em páginas e mais páginas de documentos e em depoimentos das fontes entrevistadas, ao longo da apuração, Tragédia em Mariana reconstitui, minuciosamente, os dias que se sucederam ao desastre.

O esforço dos primeiros promotores de se criar uma Operação Lava-Jato no setor ambiental e, finalmente, as manobras dos culpados para se livrarem da responsabilidade criminal. Cristina Serra revela ainda a relação de parlamentares e políticos mineiros com o setor da mineração, quando ainda não haviam restrições para o financiamento empresarial de campanhas eleitorais.

LANÇAMENTO

O livro da jornalista será lançado na Livraria da Travessa do Shopping do Leblon, Rio de Janeiro, no próximo dia seis de novembro, às 19 horas. Para outras informações, notícias, lançamentos de livros, entre outros assuntos, confira em www.blogdaeditorarecord.com.br!

Fonte: Grupo Editorial Record com edição d’A Lavoura

 

Outros Artigos

0 Comentários

Deixe o seu comentário!